Banquete de Maduro em Istambul deixa os venezuelanos indignados – veja vídeo

Voltando de uma viagem à China e à Rússia, onde pediu um empréstimo para reativar a deprimida estatal petroleira PDVSA em meio à pior crise econômica já vivida na VenezuelaNicolás Maduro fez uma parada em Istambul. O líder chavista visitou o restaurante do famoso chef turco Nusret Gökçe, conhecido como Salt Bae, que viralizou nas redes sociais por sua teatral maneira de cortar e depois salgar as carnes, como se estivesse jogando um feitiço na comida.

Os vídeos publicados nas contas do Instagram e Twitter dessa celebridade da Internet (@nusr_ett) mostram o mandatário e sua esposa, Cilia Flores, desfrutando de um corte de carne servido pelo próprio cozinheiro, e logo depois de charutos levados num umidificador personalizado com seu nome. O famoso chef também lhes entregou camisetas promocionais e, numa das gravações, Maduro faz um convite para que ele vá a Caracas.

“Queria agradecer o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, por sua visita”, escreveu o chef, que em sua rede internacional de restaurantes já recebeu celebridades como os jogadores David BeckhamCristiano Ronaldo e Diego Armando Maradona, e também o cantor de reguetón J Balvin. Este último, aliás, insultou Maduro nos comentários da publicação, que foi apagada da conta do chef no Instagram. O vídeo se tornou trending topic mundial e gerou grande indignação nas redes sociais na Venezuela. A crise socioeconômica e a escassez fizeram os indicadores da fome se multiplicarem, segundo o último relatório da FAO (agência da ONU para a alimentação): entre 2015 e 2017, 3,7 milhões de venezuelanos sofreram de subnutrição, quatro vezes mais que no triênio de 2010-2012.

O próprio Maduro se referiu na noite de segunda-feira ao jantar em Istambul, no seu primeiro pronunciamento após pousar em Caracas. “Envio daqui uma saudação ao Nusret. Ele nos atendeu pessoalmente, ficamos conversando, nos divertindo com ele. Um homem muito simpático, ama a Venezuela”, disse. O país sofre uma crônica escassez de alimentos, e especialmente de carne, que desapareceu dos estabelecimentos depois de uma nova tentativa governamental de impor controles aos preços como parte do pacote de medidas econômicas para resgatar a economia venezuelana.

©

*Com informações de El Pais Brasil

João Alberto

Jornalista: DRT 0008505/DF. Radialista, Escritor e Poeta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *