Onda de frio nos EUA leva temperatura a -53ºC e deixa seis mortos

Algumas regiões podem ficar mais frias que a Antártica.

Uma massa de ar gelado, conhecida como vórtice polar, chega aos Estados Unidos nesta quarta-feira (30) e pode fazer a temperatura atingir -53ºC. Pelo menos seis pessoas morreram devido ao frio e 55 milhões de enfrentarão as temperaturas mais baixas das últimas décadas no país.

Os estados americanos de Wisconsin, Michigan, Illinois, Alabama e Mississippi já declararam situação de emergência, enquanto Chicago experimentou -30ºC e Dakota do Norte viu os termômetros marcarem -37ºC, temperaturas mais baixas que as registradas na Antártica.

A cidade de Grand Forks, na Dakota do Norte, bateu recorde e viu o menor índice de resfriamento até o momento, com -54ºC na manhã de hoje.

Centenas de escolas, faculdades e universidades fecharam os portões nos estados mais afetados, enquanto autoridades de Iowa alertaram as pessoas a “evitarem respirar fundo e minimizarem a fala” enquanto estiverem nas ruas. O frio intenso pode causar parto prematura em vacas, segundo fazendeiros, e suas crias não sobreviveriam nas atuais condições. A organização de proteção de animais pediu às pessoas que deixem seus bichinhos em locais fechados.

Até o momento, mais de 1,1 mil voos com origem ou destino aos Estados Unidos foram cancelados, incluindo alguns na cidade de Atlanta, que tem previsto o grande campeonato de futebol americano SuperBowl para domingo (3).

Causa: O frio é resultado de uma corrente de ar conhecida como vórtice polar, que normalmente circula a estratosfera perto do Polo Norte. Os meteorologistas afirmam que a corrente fria se deu por um aquecimento repentino no Polo Norte, causado por uma frente quente originada no Marrocos em dezembro, que dividiu o vórtice polar, e o levou a se deslocar para o sul dos Estados Unidos.

O presidente americano, Donald Trump, conhecido por negar a existência de mudanças climáticas, usou o Twitter para brincar com seu posicionamento. “Nos próximos dias, é esperado que fique ainda mais frio. Que inferno está acontecendo com o Aquecimento Global? Por favor, volte rápido, precisamos de você!”.

Já a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês), agência do próprio governo, publicou um tuíte que foi interpretado como uma contestação ao presidente.

“Tempestades de inverno não provam que o aquecimento global não está acontecendo”, escreveram.

 

*Com informações da ANSA

João Alberto

Jornalista: DRT 0008505/DF. Radialista, Escritor e Poeta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *