DF – Polícia Civil prende suspeito de matar universitário na Rodoviária do Plano

Milton Junio Rodrigues de Souza foi atingido com uma facada no peito enquanto esperava ônibus com amigos no terminal
Um homem de 34 anos foi preso acusado de matar a facadas o estudante Milton Junio Rodrigues de Souza, na madrugada da última terça-feira (15/01) na Rodoviária do Plano Piloto. De acordo com a Polícia Civil do DF, o suspeito é artesão e morador de rua. A prisão foi feita por volta das 17h da quarta-feira (16/01), o local ainda não foi informado pela corporação.
A vítima estava com alguns amigos quando levou uma facada no peito. Eles esperavam o ônibus para voltar para casa, no Gama,  por volta das 3h30, após saírem de uma festa no Setor Bancário Sul. De acordo com o delegado Gleyson Mascarenhas, chefe da 5a Delegacia de Polícia (área central de Brasília), o acusado é Adriano Ferreira Santos e veio do Mato Grosso. Ele se muda de cidade constantemente e passa pela capital desde 2005. “A prisão de Adriano aconteceu na sede do BRB, no Setor Comercial Sul. Ele não era uma pessoa conhecida na Rodoviária, mas ficava pela área central vendendo artesanato”, explica.

O homem contou em depoimento à delegacia que, no dia do crime, encontrou a vítima e os amigos dele na Rodoviária. “Ele contou que havia bebido muito. Viu (Milton) Junio e os amigos e pediu o isqueiro emprestado. Um dos jovens deu o objeto. A vítima estava com uma garrafa de cerveja na mão e ele pediu um gole. O jovem negou e ali começou uma discussão. O suspeito disse que a vítima o xingou e que, quando pediram o isqueiro de volta, ele sentiu aquilo como um desaforo”, relata o delegado.

Após a discussão, Junio e um amigo foram ao banheiro, localizado sob as escadas onde a vítima foi assassinada. Neste momento, um conhecido de Adriano, um adolescente de 17 anos, perguntou se ele queria bater nas vítimas.

“Adriano concordou. O adolescente sacou uma faca que ele tinha na manga da blusa e foram atrás do grupo. O adolescente foi quem esfaqueou a vítima, que chegou a correr, pedindo ajuda. Adriano ainda chegou a bater no jovem, após a facada. Depois disso, a dupla fugiu”, esclarece Gleyson Mascarenhas.

Adriano responderá por homicídio qualificado e corrupção de menores. O adolescente ainda está foragido e é procurado. A Delegacia da Criança e do Adolescente da Asa Norte (DCA I) ficará responsável por apreender o adolescente. Segundo o delegado, Adriano cumpriu 5 anos no Mato Grosso por roubo. Ele não tem passagem  pela polícia em Brasília.

Os amigos de Milton Ary Martins, 21, e Ícaro Carlos de Sousa, 19, por sua vez, contaram à Polícia que dois suspeitos fizeram a abordagem e um deles pegou o isqueiro que estava com Ícaro. Ao verem que ele estava com um alicate na mão, os rapazes se afastaram, mas um deles teria seguido o trio e o outro morador de rua apareceu com uma faca.
Ary foi atrás de ajuda na unidade da PM da Rodoviária, enquanto Milton e Ícaro seguiram em direção do banheiro, sob uma das escadas rolantes. Mas, antes de entrarem no cômodo, um dos suspeitos deu uma facada no peito de Milton. “O cara nos seguiu e foi para cima do (Milton) Junio, que ainda tentou se defender colocando a mochila na frente”, contou Ícaro ao Correio.

Comoção na despedida

Dezenas de amigos e familiares se reuniram para se despedir do estudante na tarde da última quarta-feira (16/01). O velório começou por volta das 13h45 e o corpo foi sepultado às 16h30. Na chegada do corpo ao túmulo, minutos antes do sepultamento, a mãe de Milton Junio se emocionou e se debruçou sobre o caixão do filho. Chorando bastante, ela pediu diversas vezes para o jovem “não ir embora”. “Meu filho, não! Por favor, Junio, volta para a mamãe, meu menino. Me dá uma resposta, Jesus, só o Senhor tem a resposta de terem matado meu filhinho. Vamos para casa. A mamãe vai cuidar de você”, dizia a mulher.
*Com informações do Correio Braziliense

João Alberto

Jornalista: DRT 0008505/DF. Radialista, Escritor e Poeta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *