Guerrero tem o contrato suspenso pelo Flamengo

O aumento da suspensão de Paolo Guerrero para 14 meses por doping, definido há duas semanas em julgamento da Corte Arbitral do Esporte (CAS), fez com que o Flamengo voltasse a suspender o contrato do centroavante. Enquanto isso, o peruano avalia a possibilidade entrar com novo recurso.

Bichara Neto, que defendeu Guerrero e participou na audiência em Lausanne, na Suiça, explicou ao LANCE! qual pode ser o caminho para o jogador. A partir da decisão final do CAS, a defesa e o possível recurso contra o aumento da pena para 14 meses deve ser feita junto ao Superior Tribunal Federal Suiço.

– O atleta está avaliando a possibilidade de contratar uma advogado suíço para seguir esse caminho, mas acredito que antes ele tenha que aguardar a entrega da fundamentação da decisão (por parte do CAS) para então saber se vai ou não tentar esse recurso – afirmou Bichara Neto, antes de complementar:

– Agora, o caso passa a ser resolvido com um advogado suíço, caso ele opte por contratar um. Nós não podemos mais intervir – completou o advogado ao L!.

O contrato de Guerrero voltou a ser suspenso pelo Flamengo nesta semana. Já tinha acontecido entre dezembro e abril, quando o centroavante cumpriu os seis meses de suspensão. O vínculo do peruano vai até 10 de agosto. Assim, com mais oito meses a cumprir, Guerrero não defenderá mais o Rubro-Negro.

Hoje, não há conversas entre as partes por uma prorrogação de contrato.

Confira outras respostas do advogado Bichara Neto ao LANCE!:

1. A modificação da decisão pelo CAS, aumentando a pena para 14 meses, é um procedimento comum?

Os tribunais tem a liberdade de revisar a decisão. Faz parte do processo de julgamento. É comum que os tribunais reduzam ou aumentem a pena aplicada pela instância inferior e no caso do Guerrero não foi diferente.

2. A reversão da pena aplicada pelo CAS deixará Guerrero fora da Copa, caso nenhum recurso seja aceito na Suíça. Qual o impacto disso na carreira do jogador?

Prejudica enormemente. Ele seria o capitão da seleção nacional. O próprio tribunal admite que ele não fez uso da substância com a intenção de obter vantagem indevida sobre os outros competidores. É uma decisão que gera uma sensação de injustiça muito grande. Um caos para o atleta, para a imagem dele e para carreira dele. Não é justo realmente que ele fique fora da Copa do Mundo e a gente espera que, ainda que sejam reduzidas as chances de uma reversão dessa decisão, ele encontre um caminho no Tribunal Federal Suíço.

3. Até o presidente do Peru, Martín Vizcarra, se manifestou e declarou apoio a Guerrero. Qual importância de manifestações como esta?

Bichara Neto: Acredito que a suspensão do Paolo gerou um sentido de injustiça muito grande na comunidade internacional como um todo. É claro que todo tipo de apoio é válido. O caminho agora é muito estreito para que ele consiga uma reversão dessa decisão. Então por isso, como eu disse antes, ele ainda está avaliando se vai ou não tentar um recurso no Tribunal Suíço. Mas todo apoio é bem-vindo, com certeza.

João Alberto

Jornalista: DRT 0008505/DF. Radialista, Escritor e Poeta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *